PUBLICIDADE

Jesus continua falando em meio a tempestade

Tempestade nenhuma consegue sobrepor a voz do mestre Jesus, nenhuma escuridão é suficientemente capaz de nos esconder Dele.
Alisson Bruno

Alisson Bruno

mar_tempestade
Compartilhe

O barco estava quase indo a pique sendo açoitado violentamente por grandes ondas. O desespero e a desesperança já tomara conta de todos. Apesar de serem experientes, o controle da situação escapara de suas mãos. Imagino os gritos de medo e pavor, sozinhos em um mar revolto e para piorar a situação cansados de tanto remar contra o vento. Naquele momento somente a escuridão e o medo os acompanhavam. É o nosso fim!

Onde está Jesus? Por que ele não se apressa?

Talvez essas tem sido as nossas indagações, talvez o sentimento de abandono no meio da tempestade faz nossa alma desfalecer. Não podemos estar na mesma situação física como a dos discípulos, entretanto podemos sim estar passando por grandes adversidades, e você faz a mesma pergunta: Onde está Jesus?

Tempestade nenhuma consegue sobrepor a voz do mestre Jesus, nenhuma escuridão é suficientemente capaz de nos esconder Dele.

A resposta está registrada no livro de Marcos 6:48: “Ele viu que estavam em apuros, remando com força e lutando contra o vento e as ondas.” O texto deixa claro que a situação poderia estar fora do controle dos discípulos, mas não de Jesus. “ELE VIU QUE ESTAVAM EM APUROS”. Aqui está a maravilha desta narrativa. Os discípulos não estavam vendo a Jesus, mas Jesus estava os vendo. Não houve um momento sequer que Jesus os tenha perdido de vista. E não só isso, ele foi até a situação adversa, e no meio da Tempestade gritou: “Sou eu, não tenham medo” (Mc 6.51). Sei que não é fácil estar em momentos adversos e não sentir medo, sei que não é fácil confiar quando só o que esperamos é a morte. Mas mesmo assim e ainda sim, podemos ouvir a doce voz de Jesus em meio às tempestades. SOU EU, NÃO TENHA MEDO!

Tempestade nenhuma consegue sobrepor a voz do mestre Jesus, nenhuma escuridão é suficientemente capaz de nos esconder Dele.

Na narrativa Jesus fala duas vezes. A primeira aos seus discípulos e a segunda ao vento e ao mar. Assim aprendemos que antes de acalmar a tempestade, Jesus tem interesse em acalmar nosso coração.

– Alisson Bruno


Compartilhe

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Alisson Bruno

Alisson Bruno

Colunista

Alisson Bruno é de Nova Serrana/MG, 32 anos, bacharel em teologia pelo Instituto Metodista Izabela Hendrix, e médio pelo Seminário Batista Livre. Blogueiro, pensador cristão e articulista da Revista Digital Fé Cristã. Desenvolve também ensinos apologéticos através das mídias sociais.

Qual a sua opinião sobre este assunto?

Deixe o seu comentário.

PUBLICIDADE

Posts Relacionados

Hit Gospel X Escrituras

Não consigo ficar inerte ante essa situação decadente nos púlpitos e “louvores”. Precisamos urgentemente de cristãos sérios, que escrevam canções que tenham o firme fundamento na palavra, e não somente pop star’s que usam letras mercadológicas.

O Pai Nosso como Esboço

Alguns a transformaram numa espécie de mantra que deve ser repetido dezenas de vezes para a obtenção de algum benefício espiritual; outros, não muito diferentes dos primeiros, acreditam que é um conjunto de frases mágicas que podem produzir algum bem àqueles que as pronunciam.

Selfies da Caridade

Bom, fazer a obra sem observar os preceitos do Senhor Jesus, de fato, tem validade? Se fins justificam os meios, é do Evangelho que extraímos esses valores?